Projeto Social para Jovens Projeto Social para Idosos

A adolescência (10 a 19 anos) é um momento único e formativo. A adolescência é um período crucial para o desenvolvimento e manutenção de hábitos sociais e emocionais importantes para o bem-estar mental. Estes incluem a adoção de padrões de sono saudáveis; fazer exercícios regulares; desenvolvimento de enfrentamento, resolução de problemas e habilidades interpessoais; e aprender a gerenciar emoções. Ambientes de apoio na família, na escola e na comunidade em geral também são importantes.

A adolescência (10 a 19 anos) é um momento único e formativo. A adolescência é um período crucial para o desenvolvimento e manutenção de hábitos sociais e emocionais importantes para o bem-estar mental. Estes incluem a adoção de padrões de sono saudáveis; fazer exercícios regulares; desenvolvimento de enfrentamento, resolução de problemas e habilidades interpessoais; e aprender a gerenciar emoções. Ambientes de apoio na família, na escola e na comunidade em geral também são importantes.

O que determina a saúde mental de um adolescente?

Múltiplos fatores determinam a saúde mental de um adolescente a qualquer momento. Quanto mais fatores de risco os adolescentes estiverem expostos, maior o impacto potencial em sua saúde mental. Fatores que podem contribuir para o estresse durante a adolescência incluem o desejo de maior autonomia,  exploração da identidade sexual e maior acesso e uso da tecnologia.

A influência da mídia e as normas de gênero podem exacerbar a disparidade entre a realidade vivida de um adolescente e suas percepções ou aspirações para o futuro. Outros determinantes importantes para a saúde mental dos adolescentes são a qualidade de sua vida em casa e suas relações com seus pares.

Violência (incluindo pais severos e bullying) e problemas sócio-econômicos são reconhecidos riscos à saúde mental. Crianças e adolescentes são especialmente vulneráveis à violência sexual, que tem uma associação clara com a saúde mental prejudicial.

Múltiplos fatores determinam a saúde mental de um adolescente a qualquer momento. Quanto mais fatores de risco os adolescentes estiverem expostos, maior o impacto potencial em sua saúde mental. Fatores que podem contribuir para o estresse durante a adolescência incluem o desejo de maior autonomia, pressão para se conformar com os pares, exploração da identidade sexual e maior acesso e uso da tecnologia. A influência da mídia e as normas de gênero podem exacerbar a disparidade entre a realidade vivida de um adolescente e suas percepções ou aspirações para o futuro. Outros determinantes importantes para a saúde mental dos adolescentes são a qualidade de sua vida em casa e suas relações com seus pares. Violência (incluindo pais severos e bullying) e problemas sócio-econômicos são reconhecidos riscos à saúde mental. Crianças e adolescentes são especialmente vulneráveis à violência sexual, que tem uma associação clara com a saúde mental prejudicial.

Adolescentes em maior risco

Alguns adolescentes estão em maior risco de condições de saúde mental devido às suas condições de vida, estigma, discriminação ou exclusão, ou falta de acesso a serviços e apoio de qualidade. Estes incluem adolescentes que vivem em ambientes humanitários e frágeis; adolescentes com doença crônica, transtorno do espectro do autismo, deficiência intelectual ou outra condição neurológica; adolescentes grávidas, pais adolescentes ou aqueles em casamentos precoces e / ou forçados; órfãos; e adolescentes de minorias étnicas ou sexuais ou outros grupos discriminados.

Os adolescentes com condições de saúde mental são, por sua vez, particularmente vulneráveis à exclusão social, discriminação, estigma (afetando a prontidão para procurar ajuda), dificuldades educacionais, comportamentos de risco, problemas físicos e violações dos direitos humanos.

Pode haver múltiplos fatores de risco para problemas de saúde mental em qualquer momento da vida. As pessoas mais velhas podem experimentar estressores de vida comuns a todas as pessoas, mas também estressores que são mais comuns na vida adulta, como uma perda significativa de capacidades e um declínio na capacidade funcional.

Projeto Social para Terceira Idade

Pode haver múltiplos fatores de risco para problemas de saúde mental em qualquer momento da vida. As pessoas mais velhas podem experimentar estressores de vida comuns a todas as pessoas, mas também estressores que são mais comuns na vida adulta, como uma perda significativa de capacidades e um declínio na capacidade funcional.

Por exemplo, adultos mais velhos podem experimentar mobilidade reduzida, dor crônica, fragilidade ou outros problemas de saúde, para os quais necessitam de alguma forma de cuidados de longo prazo.

Além disso, pessoas mais velhas têm maior probabilidade de vivenciar eventos como o luto ou uma queda no status socioeconômico com a aposentadoria. Todos esses estressores podem resultar em isolamento, solidão ou sofrimento psicológico em pessoas idosas, para as quais podem necessitar de cuidados de longa duração.

A saúde mental tem um impacto na saúde física e vice-versa. Por exemplo, adultos mais velhos com condições de saúde física, como doenças cardíacas, têm taxas mais altas de depressão do que aqueles que são saudáveis. Além disso, a depressão não tratada em uma pessoa idosa com doença cardíaca pode afetar negativamente seu resultado. Os adultos mais velhos também são vulneráveis ao abuso de idosos - incluindo abuso físico, verbal, psicológico, financeiro e sexual; abandono; negligência; e graves perdas de dignidade e respeito. A evidência atual sugere que 1 em cada 6 pessoas mais velhas sofrem abuso de idosos. O abuso de idosos pode levar não só a lesões físicas, mas também a consequências psicológicas graves, às vezes duradouras, incluindo depressão e ansiedade.

Depressão na Terceira Idade

A saúde mental tem um impacto na saúde física e vice-versa. Por exemplo, adultos mais velhos com condições de saúde física, como doenças cardíacas, têm taxas mais altas de depressão do que aqueles que são saudáveis. Além disso, a depressão não tratada em uma pessoa idosa com doença cardíaca pode afetar negativamente seu resultado.

Os adultos mais velhos também são vulneráveis ao abuso de idosos – incluindo abuso físico, verbal, psicológico, financeiro e sexual; abandono; negligência; e graves perdas de dignidade e respeito. A evidência atual sugere que 1 em cada 6 pessoas mais velhas sofrem abuso de idosos. O abuso de idosos pode levar não só a lesões físicas, mas também a consequências psicológicas graves, às vezes duradouras, incluindo depressão e ansiedade.

A depressão pode causar grande sofrimento e leva a um funcionamento prejudicado na vida diária. A depressão unipolar ocorre em 7% da população idosa geral e é responsável por 5,7% dos YLDs entre os maiores de 60 anos. A depressão é subdiagnosticada e subtratada em ambientes de atenção primária. Os sintomas são frequentemente negligenciados e não tratados porque co-ocorrem com outros problemas encontrados por idosos.

ENTRE EM CONTATO